Rodada completa da Liga Mundial Masculina e Adversários da Fase Final

287614_618043_brasil_vence_a_franca_1-768x512

Duelo entre Ngapeth e Maurício Souza foi um dos pontos altos do jogo (Foto: Divulgação/FIVB) Por Saque Viagem – 03/07/2016 – 15h24 – São Paulo
A cidade de Nancy (FRA) fez muito bem à seleção do Brasil. Após vencer Polônia e Bélgica, o time de Bernardinho enfrentou neste domingo (3) a França, último adversário antes da Fase Final da Liga Mundial. Apesar de já classificados, os comandados de Bernardinho encararam o clássico como um jogo de decisão.
Resultado: o que se viu foi uma apresentação segura, liderada por jogadores considerados reservas, como Maurício Borges, Maurício Souza, Douglas, Evandro, Éder, Isac e Thiago Brendle. Com este elenco, o Brasil alcançou a oitava vitória na Fase Intercontinental, com parciais de 3 sets a 1 e parciais de 25/21, 26/24, 22/25 e 25/21.
Em meio ao bom jogo apresentado pelos brasileiros, quem se destacou foi Maurício. O central deu um show à parte no bloqueio e marcou nove pontos. Com os dez de ataque, sagrou-se o maior pontuador da partida, com 19. Ngapeth, caçado pelos brasileiros no saque, fez uma partida apenas regular e anotou os mesmos 19.
O bloqueio foi um fundamento importante para os comandados de Bernardinho neste duelo: foram 15 pontos, contra apenas 6 dos franceses. Além disso, a dupla de “Maurícios” se destacou no confronto, com 19 pontos para o central (10 em ataques e 9 em bloqueios) e 16 para o ponteiro (15 em ataques e 1 em saque). Evandro veio logo atrás com 14 pontos (12 em ataques e 2 em bloqueios), seguido por Wallace, com 10 (8 em ataques e 2 em saques). Pela França, os maiores pontuadores foram Ngapeth, com 19 bolas no chão (14 em ataques, 1 em bloqueio e 4 em saques) e Lyneel, com 13 (12 em ataques e 1 em bloqueio).
Os Bleus, que mexeram bastante no elenco durante a disputa, sofreram para passar pelo bloqueio dos brasileiros. O fundamento acabou sendo o grande trunfo do Brasil no último compromisso antes da disputa do título da edição de 2016. Com a oitava vitória, a seleção de Bernardinho fechou a primeira fase na liderança. A França ficou em quarto.
Tanto brasileiros quanto franceses embarcam agora para Cracóvia, na Polônia, onde disputam a Fase Final a partir do dia 13. Sérvia, Estados Unidos, Itália e Polônia são os outros adversários da etapa decisiva.
______________________________________________________________
Polônia comete 32 erros, mas vence Bélgica em cinco sets

A fraca campanha dos poloneses na fase classificatória da Liga Mundial terminou com vitória. Com vaga assegurada nas finais, por ser país sede do evento, a Polônia venceu apenas três dos jogos que realizou e terminou na décima posição.

Neste domingo, os campeões mundiais venceram a Bélgica, em Nancy, por 3 sets a 2 (19-25, 25-23, 25-22, 20-25, 15-13). O time polonês cometeu 32 erros contra 23 da Bélgica, mas compensou com 10 a 5 em bloqueios – metade deles em anotações do oposto Konarski.

Com 28 pontos, o belga Gert Van Walle foi o principal pontuador do jogo. No ataque, o oposto, que já havia feito estrago contra o Brasil, no sábado, assinalou 25 pontos (65,8%). Do lado polonês, Konarski fez 26 pontos, seguido dos pontas Rafal Buszek, com 17, e Michal Kubiak, 16.

Polônia-Bélgica-Liga-Mundial-2016.jpg

Por: Melhor do Vôlei #Foto/Divulgação: FIVB


EUA fecha fase classificatória com 3 a 0 sobre a Rússia

Os EUA encerraram sua participação na primeira fase da Liga Mundial com campanha similar à do Brasil: foram oito vitórias e 23 pontos em nove jogos. O que fez a seleção brasileira terminar na primeira posição e os norte-americanos na segunda foi um set: 25-8 para os sul-americanos contra 25-9 para os americanos do norte.

No domingo, em Dallas, diante de 8 mil espectadores, os EUA venceram a Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 35-33, 25-17, 25-21. Foi a quarta derrota dos russos, que já chegaram à rodada final sem expectativa de avançar à semana decisiva do torneio.

Com direito a cinco aces e três pontos de bloqueio, o maior anotador da partida foi o central Max Holt. O ponteiro Aaron Russell marcou 13 pontos, o também ponta Taylor Sander, 12, e o oposto Murphy Troy, 11. Pela Rússia, apenas Victor Poletaev, com 13 anotações, chegou a dois dígitos na pontuação.

 

Por: Melhor do Vôlei
____________________________________________________________
Zaytsev finalmente brilha, mas não evita derrota para Sérvia

 

Ivan Zaytsev passou a primeira fase da Liga Mundial quase invisível, mas, na última partida, deu mostra do que poderá fazer nas finais, em Cracóvia, e no Rio. Neste domingo, a Sérvia venceu a Itália por 3 sets a 2, com parciais de 25-19, 25-18, 19-25, 22-25, 17-15. As duas seleções já estavam classificadas para a semana decisiva do torneio.

O equilíbrio do jogo se refletiu nos fundamentos de pontuação. Igualdade em 62 anotações para cada lado no ataque, 8 a 5 para a Sérvia em bloqueios, 5 a 2 para a Itália em aces. A diferença é que a Azzurra cometeu 36 erros, seis a mais que os adversários.

Mas, como o jogo valia pouco para a tabela e muito para a preparação, diga-se que a Itália saiu do jogo com uma boa notícia para estampar na capa: o jogo Zaytsev, enfim, apareceu.

O atacante iniciou o jogo como ponteiro e terminou como oposto, a posição em que joga no clube, e teve sua melhor atuação no torneio. Ele foi o maior pontuador do jogo e o único italiano com dois dígitos na pontuação – se o time chegou ao tie break, foi graças a ele, que marcou 30 pontos – 28 no ataque, 55% de eficiência.

Pela Sérvia, o ponteiro Uros Kovacevic fez 18 pontos, o também ponta Marko Ivovic marcou 15 e o opostoDrazem Luburic, 14.

As finais da Liga Mundial serão disputadas entre os dias 13 e 17 de julho.

Sérvia-Itália-Zaytsev-Cester-Liga-Mundial-2016-768x512.jpg
Por: Melhor do Vôlei #Foto/Divulgação: FIVB

_____________________________________________________________

Apenas um dos pesos pesados do vôlei mundial não estará em Cracóvia (POL) para a disputa da Fase Final da Liga Mundial. Com uma campanha de cinco vitórias e quatro derrotas, a Rússia terminou a primeira fase na sexta posição, uma atrás da zona classificatória.
Já Brasil e Estados Unidos avançaram com folga para as finais. Porém, o time de Bernardinho terminou a Fase Intercontinental em primeiro lugar por conta do melhor saldo de sets: 25 vencidos e oito perdidos. Os americanos venceram 25 e perderam nove.
Brasil, Estados Unidos, Sérvia, França, Itália e Polônia, o país-sede da Fase Final, seguem vivos na edição 2016. Os demais times acompanham os jogos decisivos pela TV.
Com o fim da Fase Intercontinental da Liga Mundial, o Brasil conheceu os adversários da Fase Final. A partir de agora, jogam em Cracóvia (POL) apenas as cinco seleções de melhor campanha e a Polônia, país que recebe os jogos decisivos.
O Brasil, que terminou a primeira etapa na liderança, enfrenta Itália (5º) e Estados Unidos (2º) por um lugar na semifinal. Já a outra chave é composta por Polônia, Sérvia (3º) e França (4º). A divisão das chaves se deu pelo posicionamento de cada time na rodada de grupos.
A estreia dos brasileiros acontece no próximo dia 13, com os italianos, a partir das 12h30 (de Brasília). O duelo com os americanos está agendado para o dia 15. Para avançar, a seleção precisa vencer bem uma das duas partidas.
1467649726
Confira a agenda da Fase Final
(horário de Brasília)
Grupo 1: Brasil, Itália e EUA
Grupo 2: Polônia, Sérvia e França
13/07
12h30 – Brasil x Itália
15h30 – Polônia x França
14/07
12h30 – Estados Unidos x Itália
15h30 – Polônia x Sérvia
15/07
12h30 – Sérvia x França
15h30 – Brasil x Estados Unidos
16/07
Semifinais
17/07
Final

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s