Antonin Rouzier anuncia aposentadoria da seleção francesa

O oposto francês Antonin Rouzier anunciou hoje sua aposentadoria da seleção francesa de voleibol. Rouzier tem 30 anos e com a seleção foi Campeão da Liga Mundial em 2015 e Campeão Europeu.

“Hoje, estou anunciando oficialmente minha aposentadoria internacional. Obrigado pelo apoio durante estes 10 anos excepcionais. É hora de seguir em frente. Todas as emoções compartilhadas com vocês ficará gravada para sempre”, escreveu Rouzier em seu perfil no Instagram.

Foto: fivb.org

 

Vôlei Nestlé apresenta elenco para temporada 2016/2017

O Vôlei Nestlé apresentou pela primeira vez sua força máxima para a temporada 2016/17. A reunião do elenco completo da equipe de Osasco contou com as presenças de Camila Brait e Tandara, que já estão em atividade no Campeonato Paulista, Dani Lins, que regressou ao clube após disputar os Jogos Olímpicos Rio 2016 pela seleção brasileira, e as sérvias Tijana Malesevic e Ana Bjelica. Essas foram as principais atrações do evento realizado na manhã desta quinta-feira (8) no ginásio José Liberatti. O grupo tem quatro medalhistas olímpicas em três edições diferentes: Carol Albuquerque, ouro em Pequim-2008, Dani Lins e Tandara, ouro em Londres-2012, e Malesevic, prata no Rio-2016.

A ponteira Malesevic comentou sobre suas primeiras impressões do clube e os objetivos para a temporada. “Antes de vir procurei saber mais sobre o Vôlei Nestlé e tive excelentes recomendações. É um clube com muita tradição e estou feliz de fazer parte disso e poder contribuir. Mesmo com pouco tempo, já senti que a atmosfera deste grupo é incrível. Vim para conquistar bons resultados e quero representar bem o time e ajudar minhas companheiras e a comissão técnica”, garantiu a jogadora.

Bjelica ficou impressionada com a receptividade. “Estou muito feliz e posso dizer que fui recebida como se fosse uma jogadora brasileira. Nos últimos anos joguei na Turquia e Polônia e nunca foi dessa maneira. O clube tem uma organização de alto nível. Tive meu primeiro contato com o treinamento e achei excelente e bem forte. Todos foram muito carinhosos comigo e já me sinto em casa. Essa estrutura do Vôlei Nestlé é importante para mim porque sou jovem e pretendo desenvolver melhor meu vôlei e crescer como atleta”, destacou a jogadora de 24 anos.

Elenco da temporada:

Levantadoras: Dani Lins, Carol Albuquerque e Gabriela Zeni

Opostas: Paula Borgo e Ana Bjelica

Ponteiras: Tijana Malesevic, Tandara Caixeta, Gabriella Guimarães, Clarisse Peixoto e Bruna Neri

Centrais: Ana Beatriz, Saraelen Lima e Natália Martins

Líbero: Camila Brait.

Foto: João Pires/Fotojump

Fonte: share.presskit.com.br/

Fabiana e Klineman se apresentam ao Praia Clube

A central Fabiana e a ponteira Klineman se apresentaram hoje ao Praia Clube para temporada 2016/2017. A bicampeã olímpica Fabiana vestirá a camisa do Praia Clube pela primeira vez e disse está feliz em fazer parte da equipe.

“Estou muito feliz em fazer parte dessa equipe. A minha expectativa é muito grande, de estar chegando para somar, para ajudar, nesse projeto. Já vinha recebendo convites para fazer parte desta equipe há alguns anos e este ano foi uma grande oportunidade” , disse Fabiana.

A ponteira Klineman vai para sua segunda temporada no clube, a jogadora foi o destaque do Praia na última temporada e também a maior pontuadora da Superliga com 455 pontos e falou sobre a nova temporada em Uberlândia.

“É muito bom estar de volta, sentir novamente essa familiaridade. Todo mundo tem sido muito bem receptivo comigo. É bom iniciar uma temporada com o mesmo time. É a primeira temporada em que eu renovo com um time profissional. Já tem essa familiaridade, mas ao mesmo tempo sei que tenho que trabalhar duro para voltar a ser a Alix da temporada passada” , disse a norte-americana.

Foto:  Lucas Papel

Fonte: globoesporte.globo.com/

 

Tijana Malesevic dedica medalha de prata a sua cidade natal Užice e fala sobre o Brasil

Medalhista de prata nos jogos Olímpicos do Rio, a ponteira Tijana Malesevic dedicou sua conquista a sua cidade natal Uzice.

É uma honra ser capaz de obter uma medalha olímpica para Uzice. Todo mundo que me conhece sabe o quanto eu amo a cidade e como estou orgulhoso dele. Onde eu jogar,carrego Uzice comigo e todo mundo sabe onde estou.  Espero que essa medalha seja uma grande motivação para vôlei feminino em Uzice e o retorno à sua antiga glória – disse Malesevic ao site sport.blic.rs.

Tijana Malesevic foi contrata pelo Vôlei Nestlé para temporada 2016/2017. Mas a jogadora revelou que antes de aceitar a proposta do Brasil, tinha acertado com um clube da Polônia, mas devido aos problemas financeiros não foi possível concluir a negociação. Depois recebeu propostas da Turquia, Itália e do Brasil.

Eu iria jogar na  Polônia, mas a transferência não deu certo porque o patrocinador retirou-se do clube. Recebi uma oferta da Turquia e Itália, mas decidi pelo Brasil. O país é bonito e há um alto nível de voleibol – disse Tijana Malesevic.

Fonte: sport.blic.rs

Foto: Divulgação / FIVB.

 

 

 

Maja Ognjenovic fala sobre os Jogos do Rio e cogita aposentadoria da seleção

Medalhista de prata nos jogos Olímpicos do Rio, a levantadora Maja Ognjenovic deu entrevista ao site zurnal.rs, falou sobre os jogos do Rio e seu futuro na seleção. Maja tem 32 anos  e a 13 anos dedicados à seleção.

Sobre a sensação de conquistar uma medalha olímpica Ognjenovic mostrou-se feliz e satisfeita:

 É uma sensação de indescritível. Agora, que tudo terminou, e depois de tantos anos de espera por algo como isto, devo admitir que estamos todos satisfeitos e felizes. 

E acrescentou: O nosso caminho para a medalha não foi fácil! Tivemos adversários difíceis no grupo, fomos jogando melhor e melhor a medida que o torneio avançava. Vencer as russas, as americanas, foi um grande resultado. As pessoas não percebem o quanto é a concorrência para chegar ao topo.

Para Maja esse resultado é o esforço do trabalho que também foi feito pela geração anterior:

Mas eu preciso dizer que a geração anterior, do qual eu era membro, realizou um trabalho enorme e de qualidade. Portanto, está medalha é para todas as meninas que estavam na equipe anterior  e deixaram a sua marca. Obrigado a todas!

Sobre o futuro na  seleção a jogadora vai decidir apenas o ano que vem. Agora o foco será a temporada de clubes no Eczacbasi da Turquia.

Quero esperar até o próximo ano e esperar a lista de convocação do Terzic. É difícil achar motivação para retornar após a medalha olímpica, mas que decisão será tomada ano que vem. Eu preciso de um ano grátis. Agora o foco é no clube, quero ganhar o troféu da Liga dos Campeões, eu realmente sinto falta dele. Eu vou ter uma chance nesta temporada com o Eczacibasi, criamos uma grande equipe. Eu quero ficar na Turquia até o final da minha carreira – admite Maja .

Foto: Divulgação / FIVB.

Fonte: zurnal.rs

 

Alisha Glass faz pausa na carreira

Medalha de bronze nos jogos Olímpicos do Rio, a levantadora americana Alisha Glass anunciou que vai fazer uma pausa na sua carreira e não sabe se voltará às quadras um dia.

A jogadora disse que não vai usar o termo “aposentadoria”, no entanto,  não vamos vê-la em quadra por um tempo.

“Eu não estou indo para o exterior mais. Vou passar algum tempo fora, e eu estou indo  passar algum tempo com a minha família e com meu namorado (ex-jogador da NBA Josh Childress), é apenas uma espécie de viver uma vida normal. Vou ver se isso não me puxa para uma direção diferente” , disse Glass.

Alisha Glass tem 28 anos e 1,81 de altura e já defendeu o Vôlei Futuro (Brasil), Trefl Sopot (Polônia), Modena (Itália), Fenerbahçe (Turquia) e na última temporada o Conegliano da Itália. Com a Seleção foi medalha de bronze nos jogos Olímpicos do Rio, Campeã do Grand Prix em 2010, 2011 e 2012, Campeã Mundial em 2014.

Foto: Divulgação/Lega

Fonte: record-eagle.com

Zhu: “Estou ansiosa para jogar na Liga Turca”

Campeã e MVP dos jogos Olímpicos do Rio, Zhu falou sobre os jogos e a expectativa de jogar no VakifBank da Turquia na próxima temporada.

Eu acho que o trabalho em equipe foi a chave para a vitória da China. Graças aos esforços rígidos das minhas companheiras, eu tive a oportunidade de mostrar minhas habilidades. Eu também estava muito nervosa durante a partida, enquanto Lang Ping disse-nos para concentrar em cada ponto. Ai pode saltar alto e bater duro, mas eu preciso melhorar minhas habilidades na recepção e defesa. Na vila dos atletas, eu dividia o quarto com a Xu, e ela me deu um monte de conselhos depois do treino. Quando eu tive altos e baixos, ela vinha falar comigo e me ajudava a liberar a pressão. Agora, estou ansiosa para jogar a próxima temporada da liga turca. Meus futuros companheiros de equipe Kimberly Hill, Sloetjes e Milena Rasic. Vamos fazer uma equipe forte e acho que posso aprender muito com a experiência na Turquia” , disse Zhu.

Foto e Fonte: fivb.org